Nizardo Wanderley

Cavaleiro Solitário

Textos


BEBÊ TRISTONHO
 
Quem foi que te feriu, amor, que dor é essa?
Não deves te entregar a quem não te merece
Eleve para os céus u’a fervorosa prece
E tentes ser feliz, meu bem, a hora é essa!
 
Encontres n’outros braços um porto seguro
Onde possas deitar teu rosto amarrotado
Por essas tristes máculas do teu passado;
- Pois se não te cuidares nem terás futuro.
 
Embora eu já não faça parte do porvir,
O meu desejo único é te ver sorrir
A semear paixões e perfumar as flores
 
Que um mundo traiçoeiro, hipócrita e sem luz
Roubou-te, ou as trocou pela  pesada cruz
Do teu calvário, em forma de ilusões e dores.
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 12/06/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras