Nizardo Wanderley

Cavaleiro Solitário

Textos


AUSÊNCIA
 
Eu morro todo dia sem você saber
Que eu sei que a sua alma também sente falta
Daquele antigo amor que queima e nos maltrata
Em toda opaca noite e em cada amanhecer.
 
Escrevi várias cartas, mas rasguei depois
E me disseram que você tinha me escrito,
Porém, também rasgou, depois de lhes haver dito
Que um destino covarde destruiu nós dois.
 
Não quero aqui dizer que inda morro de amores,
Mas devo confessar que navego nas dores
Que vivem no meu peito desde aquele adeus...
 
Que foi dado por nós precipitadamente
Fazendo do seu ser um astro descontente
E me matando aos poucos sem os beijos seus.
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 08/06/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras