Nizardo Wanderley

Cavaleiro Solitário

Textos

A FADA DE BRANCO
 
Essa risonha fada que traz com louvor
Seus sonhos de criança em risos divinais
Traduz em poesia e traços fraternais
A alma que transmite o seu real valor.
 
O seu olhar fascina, vicia e depois
Tatua o coração daquele que a deseja
Levando a sensação à boca que lhe beija
De que o céu reservou um canto para os dois.
 
E cada gesto seu transcende e enfeitiça
O âmago inequívoco que aflora e atiça
Sementes de emoção no peito de quem quer
 
Que os seus dois corações se apeguem, cresçam, somem;
- Em sendo em sua vida o derradeiro homem
E ela em sua vida a última mulher.
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 28/04/2009
Alterado em 08/06/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras