Nizardo Wanderley

Cavaleiro Solitário

Textos


CÃO SEM DONO

Sonhando a noite inteira com a imagem tua
Acordei soluçando de mágoa e saudade
E fui cambaleante andar pela cidade
Até chegar em frente à casa que foi tua.

Sentei-me no batente e com os olhos vermelhos
Verti copiosamente meu choro rasgado
Num um grito horripilante, quase que engasgado
Que formou uma cascata sobre os meus joelhos.

O tédio e a sensação terrível de impotência
Lançaram-me nas covas rasas da demência
E o epitáfio assim dizia: “Cão sem dono”

Ceifando sem clemência o que sobrou da vida
De quem adoeceu com a dor da tua ida
E morreu nas procelas do teu abandono.
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 24/04/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras