Nizardo Wanderley

Cavaleiro Solitário

Textos


VIGA MESTRA  

                              Ao meu Tio Anchieta 
                              Im Memoriam

Transpõe, em passos trôpegos, a cruel muralha
E explora o amplo prado, ebúrneo e misterioso
Rumo ao espaço etéreo, vasto e majestoso
O infante que tombou no campo de batalha.

O toque de silêncio denuncia a ida
Do indômito guerreiro aos páramos da glória
Que lacrou seu legado em cada vã memória
Dos que lhe emolduraram tão gloriosa vida.

A certeza do reencontro é o que conforta
A quem crê que ao cruzar a derradeira porta
Um gênio o abraçará, sorrindo e em tom faceiro

Lhe afagará, cochichando com lealdade:
- "Que bom que a mim vieste, estava com saudade
Do meu antigo amor e eterno companheiro..." 
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 23/03/2019
Alterado em 23/03/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras