Nizardo Wanderley

Cavaleiro Solitário

Textos


PAI NOSSO

Felizes dos que tem pai
Essa alma tão querida
Quando em prantos tu te esvai
Ele vem te dar guarida
E será teu protetor
Oferecendo-te amor
Pro resto de tua vida.

Hoje em dia a mocidade
Troca o pai pelo amigo
E aplica a deslealdade
Àquele que andou consigo
E muitas vezes termina
A vida em cima de urina
E esquecido num abrigo.

O filho - Hoje opressor
Será o pai amanhã
E terá a mesma dor
Do que outrora era seu fã
E embargará sua fala
Agarrado a uma bengala
Que será seu talismã.

Valorize esse cansado
Ser, que de tudo reclama
É chato e desalinhado
Mas no fundo ele te ama
Aproveitai os momentos
E dedicai sentimentos
A quem seu amor proclama.

Seja-lhe grato e deseje
Saúde e longevidade
Agarre esse cara, beije
Chore e aperte à vontade
Porque um dia, mais tarde
Teu peito que hoje arde
Vai derreter de saudade.

Tudo que a vida te deu
Um dia virá pedir
De volta e será só teu
O "Déjà vu" que existir
Da tua mãe, do teu pai
E essa saudade que vai
Fazer-te chorar e rir.

Não espere que a morte
Arrebate esse simplório
Homem de fibra e sem sorte
De valor tão irrisório
Que só terá relevância
Explanada em abundância
Pelos falsos, no velório.

Não tive pai e comi
O pão que o "djabo" amassou
Tudo de ruim eu sofri
Todo mundo me espancou
Vivia em busca de abrigo
Pobre menino, mendigo
Que no mundo SE FORMOU.

Hoje eu sou pai e procuro
Dar sempre o melhor de mim
Não sou perfeito mas juro
Que vou morrer sendo assim
Protegendo sem temores
Meus filhos que são as flores 
Mais lindas do meu jardim.

E quando mais tarde a dama
Da foice, vier buscar
Esse velho de pijama
Em sua mão vou pegar
E dizer: "vamos, querida,
Minha missão foi cumprida,
Deus me dê um bom lugar!"
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 16/12/2017
Alterado em 16/12/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras