Nizardo Wanderley

Cavaleiro Solitário

Textos


PT... É PERDA TOTAL!

Meu Brasil, desculpe a falha
Desse povo sofredor
Que vota em gente canalha
Em troca de algum favor
Presenteando você
Com a gangue do PT
Que nunca lhe teve amor.

Esses vermes de vermelho
São a reencarnação
Da besta, em tom de coelho,
Com a maligna missão
De evangelizar almas
Depois roubar suas calmas
Suas águas e seu pão.

Nossa imagem maculada
Serve de pano de chão
E a população comprada
Deu as costas à nação
Satisfeitos com sacolas
Com o nome de bolsa-esmolas,
Corrompendo o cidadão.

Assaltantes, terroristas,
Larápios, sequestradores,
Guerrilheiros, anarquistas,
Bandidos e estupradores
Fazem parte dessa "Seita"
Que o povo imbecil aceita
E lhe imputa mil valores.

Onde está o patriotismo
Do meu povo, tão leal?
Ou será que o comunismo
Deu lavagem cerebral
Em suas mentes astutas
Transformando em prostitutas
Do governo federal?

Governo subversivo,
Amor próprio, nem se fala...
O povo virou passivo;
- Leva no rabo e se cala!
Saudades do meu regime
Que combatia esse crime
Na baioneta e na bala.

Quando o gigante acordou
Eu até tive esperança,
Porém depois cochilou
E dormiu feito criança
Coberto pelo suborno
Dessas bolsas que só corno
Aceita e faz aliança.

Faço parte dos quarenta 
E oito e meio por cento
Que tem nojo e não aguenta
Esse partido nojento
Corromper, roubar, mentir,
Estuprar e iludir
Com o nosso consentimento.

Saudades do meu Brasil
Austero, nobre e guerreiro
Que na mira do fuzil
Dizimava guerrilheiro
Era a nossa mãe gentil
E o nosso pai varonil
Honesto, limpo e ordeiro.

Acorde, Brasil folote!
Nos liberte desse mal
Renasça das cinzas, vote
Numa reforma geral
E volte a viver feliz,
Pois como a sigla já diz:
PT... É PERDA TOTAL!
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 30/10/2014
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Nizardo Wanderley). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras