Nizardo Wanderley

Cavaleiro Solitário

Textos


ALMAS FERIDAS
 
O tempo se passou e nunca mais nos vimos
Desde aquela tristonha tarde de domingo
Onde de nós somente deslizou um pingo
De choro, demonstrando a dor que ali sentimos.
 
Partimos n’outras naves rumo ao inatingível
Espaço sideral querendo ser felizes
Carregando conosco infindas cicatrizes
Do que morrera ali de forma incompreensível.
 
E hoje as nossas rugas fazem moradia
Nas faces calejadas pela nostalgia
Emolduradas pela vil fatalidade...
 
Que desde aquela tarde nos fere e acompanha
Ladeada por esse mar de fel que banha
Esses dois corações que morrem de saudade.
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 19/06/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras