Nizardo Wanderley

Cavaleiro Solitário

Textos

CONTRATO DE ILUSÃO
 
Fui alvo dos teus olhos, mas morri de medo
Ao me apegar a eles e sofrer depois
Pois a distância de anos que há entre nós dois
Pode amanhã rasgar o que hoje é segredo.
 
És linda, deslumbrante e impúbere também
Portanto não devemos dar guarida à lua
Nessa odisséia estranha que é minha e tua
E eu acho bem melhor partir, pro nosso bem.
 
Havia entre nós dois “contrato de ilusão”;
- É tão somente química, não há paixão
Nem vínculo afetivo ou ciúme – Foi trato!
 
Porém as nossas almas cheias de carência
Pularam de cabeça com a conivência
Dos nossos corações, rompendo o tal contrato.
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 12/06/2009
Alterado em 21/02/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras