Nizardo Wanderley

Cavaleiro Solitário

Textos


LÁGRIMAS OCULTAS

Aquele que não chora certamente esconde
A senha mais secreta que sua alma guarda
No âmago sombrio do coração que aguarda
Um amor que se evadiu sem ninguém ver pra onde.

Eu choro e choro tanto envolto em meu fracasso
Que a cada nova lágrima que se despede
É nada mais que um grito do meu ser que pede
Que eu valorize a vida, coisa que eu não faço.

Mas todo amor que é grande só é grande mesmo
Se os dois amantes vivem lamentando a esmo
Por se sentirem menos amados que são...

A pérola advém do vago sofrimento
Da ostra, e o profundo amor vem no momento
Que se chora de mãos dadas com o coração.

Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 24/10/2008
Alterado em 19/02/2015
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras